A resistência de Palmares em quadrinhos por Marcelo D’Salete

Para o ilustrador Marcelo D’Salete, é essencial representar o negro em primeiro plano e fomentar uma discussão sobre o nosso passado

Quilombo dos Palmares, um dos principais do período colonial brasileiro, é descortinado poeticamente no livro Angola Janga, lançado em 6 de novembro. Por meio dos quadrinhos, o ilustrador Marcelo D’Salete desenha e narra a história de personagens negros como Zumbi, Antônio Soares, Ganga Zumba e Ganga Zona. Principal liderança do quilombo, Zumbi morreu em 20 de novembro de 1695. A data é comemorada anualmente como o Dia da Consciência Negra.

Após se dedicar à temática racial em Encruzilhada (2016) e Cumbe (2014), D’Salete revela em sua nova obra como os quilombolas de Palmares resistiram ao sistema da casa-grande. Um tema importante para a afirmação da população negra, pobre e quilombola no atual cenário de ataques às minorias. “Essa não garantia de direitos, ainda mais hoje sob o golpe, mostra mais uma faceta de como a nossa história é violenta. E continua sendo. A gente precisa conhecer, aprender e se organizar contra isso.” ressalta Marcelo D´Salete

“O livro é sobre o antigo Quilombo dos Palmares, antes conhecido como Mocambo de Palmares. Eram mais de dez mocambos espalhados na Serra da Barriga. Um dos nomes que eles, os palmaristas, utilizavam para falar de Palmares era Angola Janga, que significa ‘pequena Angola’. Vem de uma língua do tronco banto chamada quimbundo. Este é um livro que fala sobre esses grandes mocambos do Brasil do século XVII e conta um pouco o que aconteceu por lá nas últimas décadas do conflito” – esclarece Marcelo D´Salete.

You may also like...

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *