Espetáculo transforma histórias em quadrinhos em dança



Lamira Artes Cênicas combina dança, teatro, música e circo para atrair o público infantil na peça ‘GIBI’

lamiraflavianadivulgacao5>O universo das histórias em quadrinho regionais do Norte do Brasil somado com as brincadeiras dos palhaços compõe o espetáculo em cartaz do grupo de Tocantins, Lamira Artes Cênicas. “GIBI” é destinado ao público infantil e combina dança, teatro, circo e música para atrair as crianças. A próxima apresentação será no dia 14 de abril, em Salvador.

Após observar a própria cidade de Palmas, o grupo sentiu a necessidade de produzir um espetáculo infantil. “As crianças se viam reféns de usufruir apenas poucas produções que se arriscavam por aqui. Isso significava espetáculos que frequentemente se apegavam a clichês de sucessos da televisão do momento”, explica João Vicente, diretor artístico e coreógrafo da Lamira Artes Cênicas.

Sem nunca antes ter trabalhado com esse público, a Lamira começou a pesquisar os gostos das crianças e a testar as cenas do espetáculo. “A criança tem uma honestidade reta. Se gosta, seu olhar se fixa na cena; se não gosta, logo busca outro ponto de seu interesse”, comenta João. “Assim, cenas eram retiradas, algumas alongadas e outras permaneciam como estavam.”

A temática das histórias em quadrinhos para o espetáculo “GIBI” surgiu a partir de pesquisa das histórias tocantinenses, em especial as da Liga do Cerrado, de Geuvar Oliveira. “Além dos personagens estarem enquadrados na realidade de Palmas, eles conseguiam encantar jovens e adultos”, explica o diretor artístico.

Para suas apresentações, a Lamira já contava com atores e dançarinos, mas, no caso do espetáculo “GIBI”, o grupo precisou buscar palhaços para inserir a linguagem do clown. “Nessa mistura descobrimos palhaços que dançavam, capazes de promover dramaturgia sem dar uma única palavra”, comenta o coreógrafo.

A Lamira surgiu em 2010, em Palmas, Tocantins. Já em seus primeiros trabalhos, não havendo “mão de obra” para a realização de suas atividades, o grupo foi obrigado a incorporar em seu elenco artistas de teatro. Dessa maneira, iniciaram um trabalho que reunia artistas de dança, teatro e circo. Assim, a Lamira Artes Cênicas se tornou o primeiro grupo do Tocantins a participar de um programa de pesquisa em dança, o Programa Rumos Dança 2012-2014, em São Paulo.

[posts_carousel title=”NOTÍCIAS RELACIONADAS” category=”HQ NOTÍCIAS” items=”5″]


You may also like...

8 Responses

  1. Muito interessante mesmo! Continue com o bom trabalho!

    Adorei vou recomendar pra todos que conheço um artigo igual a esse vale ouro.
    🙂

  2. Janna says:

    Muito interessante mesmo! Continue com o bom trabalho!

    Adorei vou recomendar pra todos que conheço um artigo igual a esse vale ouro.
    🙂

  3. Muito interessante mesmo! Continue com o bom
    trabalho!
    Adorei vou recomendar pra todos que conheço um artigo igual a esse vale ouro.
    🙂

  4. anunciar says:

    Muito interessante mesmo! Continue com o bom trabalho!

    Adorei vou recomendar pra todos que conheço um
    artigo igual a esse vale ouro. 🙂

  5. Caraca, legal o artigo bem explicado, gostei.
    Muito legal mesmo, bem explicado tirou minhas duvidas.

    Obrigaduuuuu

  6. Harriet says:

    Gostei muito desse site, muita coisa legal. vou recomendar pra todo mundo.

    continue com o bom trabalho. BJ

  7. Muito interessante mesmo! Continue com o bom trabalho!

    Adorei vou recomendar pra todos que conheço um artigo igual a esse vale ouro.

    🙂

  8. Muito interessante mesmo! Continue com o bom trabalho!

    Adorei vou recomendar pra todos que conheço
    um artigo igual a esse vale ouro. 🙂

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *